16/12/2013 14:01 16/12/2013 14:01

Aplicativo permite checar placa de veículo suspeito

Extraído de: Governo/GO - 9 meses atrás



Aplicativo verifica se o veículo é roubado.
Foto: Divulgação

A Polícia Militar disponibiliza em seu site o aplicativo do Sistema Nacional de Segurança Pública, chamado Sinesp Cidadão. O sistema é gerenciado pela Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça (Senasp). O aplicativo possibilita a Consulta Veículo que permite a qualquer pessoa consultar, principalmente por meio de dispositivos móveis, em segundos, se determinado veículo consta como roubado, furtado ou clonado em todo o País.

O aplicativo foi idealizado pela Senasp, órgão do Ministério da Justiça e desenvolvido em conjunto com o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro). O aplicativo encontra-se disponível gratuitamente nas lojas: Google Play e em breve na App Store. Em breve, novos módulos serão agregados ao Sinesp Cidadão

A ferramenta gratuita irá facilitar o trabalho da polícia na recuperação de veículos. Com a contribuição de todos, as ruas ficarão mais seguras. Qualquer cidadão pode baixar de graça o Sinesp Cidadão. Após instalar o aplicativo, basta digitar a placa para saber a situação do veículo que deseja pesquisar. Caso a resposta seja de que o veículo é furtado ou roubado, a informação aparecerá destacada em vermelho.

O Sinesp Cidadão mostra ainda as características do veículo no sistema, o que permite ao indivíduo checar se dados da placa informada conferem com essas características do veículo. Caso elas sejam diferentes, a placa pode ser falsa ou furtada. Ela ainda pode estar sendo utilizada em um carro clonado.

Caso alguma irregularidade seja constatada, o cidadão deve acionar a polícia pelo telefone 190. Uma equipe será direcionada ao local, onde será feita a checagem das informações com os procedimentos corretos, sem identificar de quem ou de onde partiu a denúncia. A ligação será anônima e a identidade de quem denunciar será preservada em qualquer situação.

A Polícia Militar alerta que nenhum cidadão deve fazer abordagem ou se aproximar de veículos cuja situação no Consulta Veículo seja de registro positivo para furto, roubo ou clonagem. A orientação é que acione a PM.

Mais informações: (62) 3201-1453





Leia outras notícias do Governo do Estado de Goiás, aqui: http://governo-go.justica.inf.br.

Deixe seu comentário

Veja Também:


Projeto de Blairo permite redução do horário para refeição do trabalhador

O limite mínimo de uma hora para repouso ou refeição poderá ser reduzido se houver um pedido do empregador ou em caso de acordo ou convenção coletiva de trabalho. A mudança na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) é proposta pe ...

um mes atrás

Segurança e TRE discutem eleições em Tangará da Serra

Com o objetivo de garantir um pleito eleitoral tranquilo e seguro, representantes da Segurança Pública, Justiça Eleitoral e Ministério Público se reuniram nesta sexta-feira (01.08), em Tangará da Serra, para dar continuidade aos ...

um mes atrás

Banestes Seguros realiza Semana de Serviços Gratuitos

Os clientes da Banestes Seguros terão uma ótima oportunidade para checar a segurança do veículo sem pagar nada por isso. A seguradora realiza, entre os dias 04 e 08 de agosto, a Semana de Serviços Gratuitos, que consiste na revis ...

um mes atrás

Disponibilizado aplicativo para divulgação de candidaturas

Foi disponibilizado o aplicativo para divulgação de candidaturas. Construído para as plataformas iOS e Android, os aplicativos são fruto da parceria entre o TSE e os Regionais que compõem o GT JE Mobile. O aplicativo permite aos ...

2 meses atrás

Ver todas as 75 notícias relacionadas

Últimas Noticias

22:21 - Agenda da próxima semana

22:19 - Entidades da sociedade civil pressionam por reforma política

22:09 - CNJ arquiva liminarmente processo que questionava concurso do TRF2 para juiz substituto

22:08 - Prefeitura reassume terreno de obra cancelada do TRE-RJ

22:06 - Candidatos não podem ser presos a partir deste sábado

22:05 - Conselheira destaca importância do Relatório Justiça em Números de 2014

 RSS